Monthly Archives: fevereiro 2016

Saiba como aplicar o neuromarketing em seu consultório

Conheça as vantagens da aplicação desta ciência em seu ambiente de trabalhoblog artigo Isabella

Para quem trabalha na área da saúde, entender como funciona a mente do paciente é fundamental para que o mesmo esteja receptivo aos serviços oferecidos no consultório. Para isso, o neuromarketing é fundamental para atrair e fidelizar pacientes.

Para entender melhor, o cérebro humano está dividido em três sistemas. Um deles, denominado cérebro triuno que é essencial para a aplicação desta ciência em seu consultório. Esta parte do cérebro esta dividida em três subsistemas chamados de reptiliano, límbico e neocórtex.

São eles:

  • Reptiliano: sistema primitivo que se aproxima com os existentes em animais, pois é focado na sobrevivência. Nele está presente a nossa agressividade.
  • Límbico: focado na emoção e sentimentos. Está ligados às principais emoções do ser humano como a alegria, tristeza, surpresa, nojo, medo, raiva e etc.
  • Neocórtex: parte racional do cérebro, responsável pela lógica das ações.

Segundo Philip Kotler por meio de estudos ao neuromarketing, é possível identificar que 95% de decisões são inconscientes ou emocionais e apenas 5% da tomada de decisão são racionais.

Algumas técnicas da área da publicidade demonstram exemplos da aplicação do neuromarketing no mercado com base na psicologia, como por exemplo, as lojas de roupas, que mantêm o ar-condicionado em uma temperatura mais elevada durante o inverno, para que o cliente tenha a sensação de que o tempo está ainda mais frio e, com isso, convencê-lo a comprar agasalhos. Além disso, existem lanchonetes que borrifam aroma de bacon em seu ambiente para aguçar o paladar dos clientes, tudo isso para que o mesmo esteja receptivo aos produtos e serviços oferecidos no local e influenciar na hora da compra.

É importante enfatizar que o neuromarketing no seu consultório não serve para enganar o paciente, mas sim deixa-lo mais suscetível ao tratamento que ele próprio veio procurar.

 

Marketing Sensorial

Esta estratégia de mercado está relacionada com os cinco sentidos do ser humano: visão, olfato, audição, tato e paladar, e faz parte de neuromarketing. Para os profissionais da saúde existem algumas dicas que podem auxiliar na aplicação em consultórios ou demais ambientes de recepção e atendimento ao paciente.

1- Visão:

  • Recepção: não aceite pó, riscos ou marcas de envelhecimento nos móveis que estão reluzentes;
  • Invista em um bom projeto de iluminação para que o paciente perceba a harmonia e limpeza do ambiente;
  • Coloque quadro e flores na recepção

 

Isabella Guimarães de Lima
Assistente de Marketing Neom-RB
Especialista em Comunicação em Marketing

 

O artigo continua na próxima edição do blog:  http://www.neom-rb.com.br/blog/?p=263

 

Continue Reading

Coleta de células tronco em dente decíduo: O papel do Dentista

celula tronco dente decíduo

Célula-tronco é uma célula capaz de se autorrenovar e de se transformar em vários tipos de células que formam os diferentes tecidos do corpo humano. Por esta razão, estas células são capazes de regenerar órgãos e tecidos lesionados, promovendo a recuperação dos mesmos.

O uso terapêutico dessas células promete maior longevidade com qualidade de vida e por conta disso vem sendo muito estudado em centros de pesquisa de todo mundo.

Vários locais do corpo apresentam estas células, inclusive os dentes decíduos, que têm a vantagem de em uma determinada idade ser facilmente obtidos e acondicionados.

As células tronco mesenquimais da polpa do dente de leite são células jovens e apresentam grande potencial de proliferação. Também atuam na regeneração de tecidos danificados e são capazes de se transformar primordialmente em osso, gordura, tendão, cartilagem e músculo.

A coleta é feita de  forma natural durante o período de troca dos dentes (5 a 12 anos) e estas células  uma vez coletadas são armazenadas em tanques de nitrogênio líquido a -196°C, podendo permanecer assim por tempo indeterminado.

Entretanto esta coleta deve ser realizada por um dentista devidamente habilitado para tal, pois a contaminação da polpa pode levar a perda das células desejadas. É um procedimento simples e realizado no próprio consultório odontológico.

A coleta é feita a partir de um único dente com mobilidade: o dente é extraído e colocado em um tubo próprio e enviado ao Centro de Criogenia.

Atualmente, mais de 400 ensaios clínicos estão sendo realizados em todo o mundo com estas células de origem dental, estes estudos em andamento são bastante promissores.

Infelizmente os tratamentos com células tronco no Brasil ainda não são regulamentados.    Aberturas da ANVISA e do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA permitem que em casos isolados sejam autorizados através de “USO COMPASSIVO”, ou seja, casos sem esperança de tratamento convencional.

Nestes casos de uso compassivo, existem pacientes que com poucos meses de tratamento obtiveram respostas extraordinárias.

 

Por que realizar a coleta da polpa de dente decíduo?

  • As células são imuno compatíveis, ou seja, podem servir não só para a criança, mas também a toda família.
  • São ideais para futuros tratamentos de doenças autoimunes: artrite reumatoide, lúpus, esclerose múltipla, miastenia, distrofia muscular esclerose lateral amiotrófica.
  • Também poderão ser utilizadas para futuros tratamentos de doenças degenerativas como Alzheimer e Parkinson.
  • Doenças relacionadas a degeneração de tecidos também poderão ser beneficiadas, como: diabetes tipo l, insuficiência cardíaca, infarto agudo, derrame, trauma raquimedular, doenças hepáticas, reconstrução de córnea tecidos destruídos por radioterapia ou quimioterapia.

Dra Fabiana Porsani, CROSP: 64 150

Aluna do Curso de Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares na NEOM-RB.

Fonte: Centro de Criogenia Brasil

Clique aqui para acessar o site da NEOM-RB

Continue Reading