Relação entre mandíbula e coluna cervical

Tudo indica que existe uma intima relação entre comprimento mandibular e a curvatura da coluna cervical.

Estudos demonstram que indivíduos com um menor comprimento mandibular (classe II esquelética) apresenta um aumento da curvatura cervical e consequentemente, aumento das outras curvaturas da coluna.

O contrario também é verdade. Pessoas com um maior comprimento da mandíbula (classe III esquelética) tendem a ter uma retificação cervical.

Nestes casos, o aumento ou a retificação da coluna cervical, pode gerar a longo prazo dores localizadas ou pinçamentos (desgastes ósseos acentuados ou bloqueios articulares), diminuindo a qualidade de vida destes indivíduos.

cervicalgiaO dentista é fundamental neste tratamento, pois ele pode controlar o crescimento mandibular, seja para estimulá-lo ou freá-lo, resultando em um crescimento equilibrado e provavelmente uma correção ou melhora da coluna, isso se feito em uma época oportuna, ou seja, o mais cedo possível e muitas vezes, ainda em dentição decícua. Neste caso, a Ortopedia Funcional dos Maxilares é imprescindível.

Aguardar a troca dos dentes para tratar com aparelhos fixos pode ratificar a deformação na coluna, perpetuando o problema.

Extrações dentárias em pacientes classe II, significa corrigir dentes e manter a mandíbula pequena, mantendo a acentuada curvatura cervical e  deixando de lado a saúde geral do paciente.

Às vezes pode parecer que o caminho mais seguro é seguir o protocolo que é usualmente empregado.

Mas e se esse paciente fosse o seu filho, qual seria a sua escolha?

 

Dr. Pedro Pileggi Vinha

Comments

comments

Pedro Vinha

View more posts from this author
6 thoughts on “Relação entre mandíbula e coluna cervical
  1. Jener Alvarenga

    A mandíbula é uma parte móvel da cabeça
    Ela funciona como um pêndulo
    Qualquer modificação na sua posição muda a posição da cabeça, e consequentemente a coluna.

     
    Reply
  2. Paulo Ricardo Santos

    Minha filha de 8 anos começou a usar aparelho para corregir a arcada denta´ria superior a 2 semanas, hoje após o ajuste ( que é realizadoe em casa através de uma chavina no céu da boca) teve contração muscular em ambas as mãos e começou a sentir uma dor nas costas. quando fui massageá-la , reclamou de uma dor intensa ao redor de toda a coluna. Até então ela nas havia de tais dores. Minha pergunta de pai: preciso ficar preocupado com o aparelho?

     
    Reply
    1. Germano Brandão

      É bom você investigar a causa. O aparelho, pelo pelo que você descreve é um disjuntor. Faz muito tempo que ele é empregado na odontologia (mais de 100 anos) e existe uma vasta literatura de estudos sobre ele, no entanto nunca vi descritos sintomas deste tipo, associados ao uso do mesmo. Nem parecidos.
      Também na minha clínica do dia a dia nem de meus colegas.

       
      Reply
  3. Ione Macedo Sinieghi

    Boa tarde! Até que enfim alguém fala o que eu sempre acreditei que justificasse esta dor que tenho na coluna cervical. Fiz implante há uns 12 anos atrás e esta prótese ficou bem baixa e com o tempo fui sentindo dores no pescoço. Até que uma noite acordei com se tivesse sido deslocado a minha arcada dentaria e a partir daí começou o meu calvário. Fui a outro dentista que trocou a prótese (3 dentes) do implante que ficou mais baixo ainda e as dores no pescoço aumentaram.
    Novamente tirei a prótese e coloquei outra. E todos os dentistas negavam a relação da minha prótese com as dores que eu sentia no pescoço. Resumindo hoje tenho dores fortes na coluna cervical que aumenta a cada dia e nenhum dentista acredita que seja pela prótese de 3 implantes. Sabe quando me doe mais a coluna quando durmo! Deixo aqui meu testemunho para que os dentistas possam ajudar seus pacientes com o mesmo problema e não excluírem ser o agente causador “dentes”!

     
    Reply
  4. lucia venturini

    Olá, tenho um filho de 8 anos, por indicação do dentista levei-o ao ortodontista que nos indicou que ele precisa de usar aparelho porque a mandíbula dele está crescendo muito. Segundo ele classe 3. Bem tenho uma preocupação porque meu filho tem atraso de idade óssea com 8 anos de idade cronológica a idade óssea é de 3 anos. Fazemos acompanhamento deste crescimento com uma endocrinologista em Rib. Preto e os exames hormonais estão todos dentro da normalidade, por isso ele não toma nenhum tipo de remédio. Mas a indicação do ortodontista é de que o caso dele é muito grave, justamente em função do atraso. Seria possível me esclarecer mais sobre o assunto, pois a manutenção do aparelho é bastante cara para minhas condições financeiras.

     
    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>